capa-da-primeira-revista-francal.jpg
Discursando-durante-seu-mandato-como-ver

Dr. Lancha

Médico / ex-prefeito

Formação:

Pais:

José Lancha 

Irene Rebecca

Nascimento:

29 de março de 1931

Falecimento:

27 de julho de 2019

Meu Pai: José Lancha Filho

construcao-do-Estadio-Lanchao.jpg
comemoracao-da-vitoria-na-disputa-pela-p
Hospital-Regional.jpeg
Inauguracao-do-Museu-Historico.jpeg
inicio-das-obras-de-canalizacao-do-rio-c
inauguracao-corpo-de-bombeiros.jpeg
Lancamento-do-Plano-Estrategico-de-desen
estande-da-Francal.jpeg
Homenagem-dos-moradores-da-Vila-Sao-Seba
Festa-em-comemoracao-aos-50-anos-do-Lanc

Meu pai, José Lancha Filho, nasceu em Brotas, no interior de São Paulo, em 1931. Passou sua infância nas cidades de Taiúva e Andradina.
 

Na adolescência, foi matriculado no internato no Ginásio Diocesano de Lins, em Lins. Quatro anos depois, se mudou para São Paulo para cursar o ensino médio, na época chamado de Colegial. Em 1950, decidiu prestar vestibular para disputar uma vaga no recém-fundado curso de medicina da USP, em Ribeirão Preto. Foi aprovado em 4º lugar.
 

Meu pai conheceu minha mãe Isis durante uma viagem de Ribeirão Preto a São Paulo. Ele estava indo visitar os pais, que ainda moravam na capital. Minha mãe ia com a família para uma viagem de férias a Santos. Foram anos de namoro até que eles se casaram em 11 de janeiro de 1958, um dia após ele receber seu diploma de formatura no curso de medicina.
 

O casal se mudou para Franca em março de 1958. Na época, a cidade possuía cerca de 57 mil habitantes e estava sendo desmembrada para a criação de subdistritos e depois da consolidação  como cidades de Guapuã (Cristais Paulista), Jeriquara, Restinga, São José da Bela Vista e Ribeirão Corrente. Franca contava então com 224 indústrias e tinha 3 mil pessoas empregadas no setor industrial. O primeiro consultório dele foi na rua do Comércio. Ele também fazia Serviço de Atendimento Médico Domiciliar de Urgência.
 

Em 1959, ele se uniu a outros 24 médicos para fundar o primeiro hospital particular de Franca – o Hospital Regional. A construção teve início em 1961 e terminou em 1967.
 

Convidado pelo Granduque José, meu pai entrou efetivamente para a política em 1964, quando concorreu ao cargo de vereador pelo PR. Foi eleito com a segunda melhor votação. O primeiro foi Flávio Rocha.
 

Em 1968, Lancha se lançou candidato a prefeito de Franca pelo MDB. Ele foi eleito em 15 de novembro, por uma diferença de apenas 21 votos.
 

Como prefeito, meu pai tomou importantes iniciativas que marcaram a história de Franca. Meu pai foi responsável pela profissionalização da gestão municipal. Realizou a primeira Francal, em 1969. Construiu o Pavilhão da Francal no Poliesportivo em 1972.
 

Criou em 1969 o Instituto Econômico de Pesquisas, Estudos e Serviços, da Unifacef. Ainda no mesmo ano, comprou o primeiro computador da Prefeitura de Franca.

Levou rede de água e esgoto e energia elétrica a Vila São Sebastiao. Construiu o Centro Comunitário e o Ambulatório Médico no bairro. Cedeu e reformou o prédio que pertencia à Prefeitura na Rua Júlio Cardoso para que fosse instalado definitivamente o Museu Histórico de Franca.
 

Em 1972, instalou o primeiro Destacamento de Bombeiros de Franca, na rua Santos Pereira.

Meu pai ainda foi o responsável pelo projeto e pela primeira obra de captação de água do Rio Canoas, na divisa com Claraval. Além disso, ainda instalou o serviço de flúor na água da cidade.
 

Ele ainda ampliou o Colégio Agrícola, construindo o laboratório de laticínios, laboratório de análises de solo e ampliou os alojamentos. Terminou as obras de adequação e ampliação para a instalação da Escola Industrial, no Ginásio Industrial Dr Júlio Cardoso.
 

Construiu o Estádio José Lancha Filho, em 1969, em apenas 83 dias.
 

Meu pai deixou a Prefeitura em 1973. Depois concorreu duas vezes a deputado, outras duas a prefeito e foi eleito para vereador nas legislaturas de 1993 a 1996 e de 1997 a 2000.
 

Além de sua dedicação à política, meu pai ainda foi um médico exemplar. Sempre fez questão de atender seus pacientes independentemente se tinham ou não dinheiro para pagar pela consulta. Ainda doava remédios e, quando necessário, até mantimentos.
 

Ele era uma pessoa fora do comum. Minha inspiração.

Meu pai nos deixou em 27 de julho de 2019, aos 88 anos.

 

CONQUISTAS DO Dr. LANCHA
 

  • Compra da área do distrito industrial

  • Um dos médicos fundadores do Hospital Regional

  • Responsável pela profissionalização da gestão municipal, adquirindo o primeiro computador da Prefeitura em 1969

  • Realizou a primeira Francal, em 1969.

  • Construiu o Pavilhão da Francal no Poliesportivo em 1972.

  • Criou em 1969 o Instituto Econômico de Pesquisas, Estudos e Serviços, da Unifacef.

  • Instalação da rede de água e esgoto e energia elétrica a Vila São Sebastiao.

  • Construiu o Centro Comunitário e o Ambulatório Médico na Vila São Sebastião.

  • Cedeu e reformou o prédio que pertencia à Prefeitura na Rua Júlio Cardoso para que fosse instalado definitivamente o Museu Histórico de Franca.

  • Em 1972, instalou o primeiro Destacamento de Bombeiros de Franca, na rua Santos Pereira.

  • Responsável pelo projeto e pela primeira obra de captação de água do Rio Canoas, na divisa com Claraval.

  • Instalou o serviço de flúor na água da cidade.

  • Ampliou o Colégio Agrícola, construindo o laboratório de laticínios, laboratório de análises de solo e ampliou os alojamentos.

  • Terminou as obras de adequação e ampliação para a instalação da Escola Industrial, no Ginásio Industrial Dr Júlio Cardoso.

  • Construiu o Estádio José Lancha Filho, em 1969, em apenas 83 dias.

  • Responsável pelo primeiro Plano Diretor de Franca em 1972